“ …E eis que eu estou convosco todos os dias (…)” Mt 28:20

Meu nome é Patricia, quero contar para vocês sobre uma experiência pouco provável que tive com a Trindade: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

Quando a minha filha nasceu, eu passei por um período muito estranho. Quem é mãe sabe como ficamos fragilizadas logo ao darmos à luz, aparecem inseguranças: se vamos cuidar bem da criança, se estamos feias, se algum dia vamos dormir de novo…

Mas havia lá no fundo um medo antigo, já que experimentei quando criança o abandono paterno. Eu pensava: “será que me verei sozinha algum dia para criar este bebê, será que ficarei desamparada?” E esta sombra veio sobre mim, fiquei muito mal emocionalmente. Quero deixar claro que meu marido é um homem incrível e me ama muito, e não tinha como adivinhar desta tempestade dentro de mim. Eu estava muito solitária e várias ideias sobre divórcio vinham a minha mente, é como se eu estivesse sucumbindo a várias setas malignas (pensamentos) que estavam fazendo-me adoecer de verdade.

Justamente naquele período o Pávio andava especialmente ocupado com o trabalho e a igreja, e estava vivendo um tempo maravilhoso com Deus – ele também era baterista da banda INA e, juntos, estavam ministrando em muitos lugares acompanhando o Randy Clark.

Certa noite o Pávio chegou tarde, pulando de alegria, contando sobre os milagres e as curas que ele viu durante a cruzada daquela semana. Sabe o que aconteceu? Eu explodi! Briguei com ele! Disse várias bobagens e que ele não estava sendo sensível ao nascimento da filha, blá, blá, blá… Então ele parou, olhou para mim e disse com muito amor: “Ficou doida ? Ninguém vai divorciar! Você não está bem, eu vou orar por você e você vai buscar a Deus.”

Resultado, no lugar de “discutir a relação” ele começou a guerrear por mim, como um bom e dedicado sacerdote faz pela família, pouco papo e muito joelho no chão. Por isso, garotas, quando vocês forem achadas por alguém que deseje ser o seu marido, pergunte a Deus se esse é um homem ao qual valha a pena ser submissa.

Eu fui buscar a Deus, chorei muito e reclamei um pouco, foi quando ouvia a doce voz do meu Amigo, Espírito Santo, dizer: “Você devia estar feliz, porque agora vocês são três como nós somos três. Estão mais fortes”. Isso mudou tudo! Eu fiquei cheia de esperança olhando para a criança nos meus braços, imaginando como Deus a levará a lugares em que eu nunca cheguei, e eu me senti parte do plano de Deus. O Senhor me levou aos textos sobre a Trindade, especialmente na passagem do Batismo das águas de Jesus, onde há a manifestação dos três. Tive uma EXPERIÊNCIA onde eu entendi que cada um tem o seu lugar na família, e conscientemente quando algum desempenha a sua parte há UNIDADE, mesmo quando não estão juntos. Fui liberta da mentira do desamparo, nunca mais senti solidão.

Em 2020 muitas pessoas foram tomadas pela solidão, causada pelo isolamento… digo que a perfeita família, a Trindade, é a nossa família. Mesmo se estivermos sozinhos, morando longe de casa, no seio desta família (que não tem as disfunções que vemos nas pessoas) estamos seguros, encontramos nossa verdadeira identidade. Em Cristo, somos adotados por essa família e podemos viver uma vida abundante como Jesus prometeu.

Escola ZAO
contato@escolazao.com.br

A Escola ZAO nasceu com o propósito de Renovar Mentes e Transformar o Mundo.

Nenhum Comentários

Escreva um Comentário

Quero Receber Conteúdo!

 

loading…